O que, afinal, motiva os colaboradores?


O que motiva os colaboradores? Eis uma indagação que é tão antiga quanto a ciência Administração.
O presente artigo objetiva problematizar essa questão e apontar alguns caminhos promissores. 


A ciência Administração sempre esteve preocupada em maximizar os resultados dos colaboradores e isso passa necessariamente pela motivação desses. Compreendendo isso, o tema tornou-se central na preocupação dos administradores e acadêmicos dessa área do saber. Estratégias motivacionais foram pensadas e aplicadas ao longo de mais de um século, iniciando-se com a recompensa salarial e se estendendo até as práticas mais recentes, tais como a criação de espaços de lazer para o ócio criativo, a decoração do ambiente de trabalho e a gestão mais democrática.

Em 2013, a Google foi eleita pela revista Você S/A como a melhor empresa do ano. Seu destaque se deu pelo investimento pesado em espaços de lazer destinados ao ócio criativo, além de incentivos para a realização de cursos de pós-graduação e extensão e um agradável ambiente de trabalho. O segredo do sucesso da Google junto aos seus colaboradores se resume a um entendimento: a motivação dos colaboradores é reflexo do ambiente e do clima organizacional. O administrador deve enxergar, em um sentido metafórico, que o colaborador é uma espécie de “camaleão” que tem sua cor alterada pelo ambiente de trabalho.

Um ambiente mais humano refletirá colaboradores mais humanos. E isso incide diretamente no aumento da produção. Um local confortável produzirá no colaborador o prazer por estar ali. As organizações não podem ser “senzalas modernas”, mas espaços de vivência onde se deseja estar. O gestor não deve buscar manter seu colaborador na organização destacando o mundo tenebroso lá de fora, mas destacar (mas não com palavras) os benefícios internos da organização. O medo pode mantê-lo na organização, mas, determinantemente, não o motivará.

O salário certamente é um instrumento motivacional, mas não pode ser entendido como único ou o mais importante. O ambiente organizacional e seu clima devem também ter centralidade na preocupação do administrador, assim como o reconhecimento de suas potencialidades. Levá-lo a sentir-se parte importante da organização é fundamental para a sua boa produtividade. Um certo grau de democratização da administração é importante para despertar o sentimento de pertencimento e a responsabilização dos resultados alcançados. Um caminho amplamente utilizado para responsabilizar os colaboradores em relação aos resultados alcançados tem sido a adoção de “participação nos lucros”. Não deixa de ser uma boa estratégia, mas precisa ser acompanhada de uma efetiva participação nos caminhos da organização.

Embora longe de apontar caminhos definitivos para motivar os colaboradores, destacamos que a motivação não pode ser compreendida como algo independente do ambiente e do clima organizacional e que o investimento nesse ambiente e na maior democratização da administração são caminhos frutíferos para responsabilizar e identificar o colaborador em relação aos resultados da organização. Motivar é criar justificativas fortes para o colaborador ser proativo. Torná-lo parte da organização e fazê-lo sentir-se feliz em estar no ambiente organizacional é sem dúvida um dos caminhos mais promissores. Certamente isso motiva, e muito.

Artigo de Cristiano Bodart, cientista social e doutor em Sociologia, publicado no Portal Administradores.com.

Foto: Richard Foster.


Fale Conosco

Av. Fernandes Bastos, nº 348 - CEP 95590-000. Tramandaí/RS

Fone(s): (51) 3661-1265 / (51) 9858-54166

ocnascimento@ocnascimento.com.br

Localização

mapa